+55 (31) 3681-6388

OXÍMETROS – PRINCÍPIOS, FUNCIONALIDADES E APLICAÇÕES

PRINCÍPIO DA TECNOLOGIA DE OXIMETRIA E SEU MONITORAMENTO

O Oxímetro de Pulso tem como princípio medir e monitorar, continuamente, e pelo método não invasivo, o nível de oxigênio no sangue (saturação) e frequência do pulso do paciente. Seu monitoramento é expresso pela relação entre oxiemoglobina (cO2Hb) e a soma das concentrações de oxiemoglobina e desoxiemoglobina (cHb).

Esse monitoramento é realizado através de um sensor de oximetria, onde nele é detectado, através de emissão de luzes vermelha e infravermelha, com comprimentos de onda entre 660 e 940 nm, o nível de oxigênio no sangue, enviando a informação elétrica do paciente para o aparelho de oximetria ou monitor de sinais vitais.

O sangue rico em oxigênio, absorve mais luz infravermelha, permitindo que maior feixe de luz vermelha, passe pelas moléculas. Já o sangue que possui baixa quantidade de oxigênio, permite a passagem apenas da luz infravermelha. A quantidade de luz absorvida neste processo, é baseada no princípio da Espectrofotometria.

Faixas de medição em pacientes e aplicação do oxímetro

Alguns oxímetros, exibem uma onda de pulso ou um indicador que ilustra a força do pulso detectado (onda plestimográfica), como indicação de que os tecidos estão bem perfundidos. A intensidade desse sinal e o formato da onda diminuem quando a circulação se torna inadequada, auxiliando a equipe médica, assim, no alerta à detecção de patologias pulmonares.

Quanto mais próximo de 100% a saturação de oxigênio estiver, mais saudável está o organismo. Porém, existem valores de referências de saturação, que devem ser verificados pela equipe médica, de acordo com o tipo de paciente monitorado, conforme exemplificação abaixo:

  • PACIENTE ADULTO – 97% a 100% – Normal
  • PACIENTE INFANTIL-PEDIÁTRICO – 95% a 100% – Normal
  • PACIENTE NEONATAL: Faixa entre 93% a 95% – Normal

A oximetria é extremamente necessária não apenas para monitoramento, mas também, na detecção de uma infinidade de doenças, tais como:

  • Asma
  • Doenças Pulmonares Crônicas
  • Enfisema
  • Embolia Pulmonar
  • Fibrose cística
  • Insuficiência cardíaca
  • Anemia

Diferenças dos equipamentos de oximetria e tipos de sensores

Oxímetro de Pulso de Dedo: A medição de saturação é realizada através do sensor acoplado internamente no próprio oxímetro, onde ajusta-se o posicionamento do dedo do paciente. Possui um visor pequeno, tem peso de cerca de 40 gramas e é alimentado por uma mini bateria, sendo comumente utilizado para transporte e pronto-atendimento;

Oxímetro de Pulso Portátil: Para este equipamento, o monitoramento da saturação é realizado através do sensor de oximetria com cabo, sendo este acoplado ao equipamento para transmissão das informações. O oxímetro portátil possui fácil manuseio e cabe na palma da mão, facilitando o transporte internamente na Unidade Hospitalar ou Ambulâncias. Porém, também pode ser acoplado à uma base carregadora (rede elétrica) ou base de apoio em superfícies planas, para facilitar a visualização dos parâmetros.

Oxímetro de Pulso de Mesa: O oxímetro de pulso de mesa é utilizado em salas de triagem e internamente à Unidade Hospitalar e para transporte, podendo também ser atrelado, no mesmo equipamento, com demais parâmetros de monitoramento de sinais vitais do paciente, como pressão não invasiva e temperatura. É considerado um equipamento mais robusto, com alça de transporte, maior tamanho de tela para melhor visualização da oximetria e frequência de pulso, tanto numérica quanto gráfica, podendo pesar cerca de 2Kg. Pode possuir software de transmissão de dados para computador e compatibilidade com integração ao sistema de Prontuário Eletrônico do Paciente.

Já os sensores de oximetria, são desenvolvidos para uso em dedos da mão, do pé ou lóbulo do ouvido. Para cada tipo de paciente, há um ou mais modelos específicos, dependendo da aplicabilidade e necessidade, podendo ser reutilizáveis ou descartáveis.

Do que se refere aos sensores, também existem no mercado atual, diversas tecnologias que são capazes de monitorar índice de baixa perfusão e movimentação, identificando e isolando interferências na leitura do sinal de SpO2, sendo elas: Tecnologia própria do fabricante, Nellcor Oximax, BluePro, FAST SpO2, entre outras.

Autor deste conteúdo: Cynthia Oliveira – Analista de Produtos – Suporte a Vida Alfamed.

Rolar para cima